Um ídolo camuflado

idolo camuflado

Muito legal essa postagem da Zoe Lilly. Quem diria que o casamento poderia ser uma espécie de ídolo camuflado, não é?! Leia a postagem feita no blog da líder cristã do ministério Dunamis de São Paulo.

Relutei muito para escrever esse post, pois agora parece que é “fácil” falar sobre isso, mas algumas pessoas insistiram que era importante falar disso, então vamos lá...

Tenho 33 anos, namorei mas nunca me casei, me guardei para o meu futuro marido e para minha surpresa me encontro a poucos meses do meu casamento. Para mim não parece que demorou uma eternidade, apesar de eu ouvir o meu irmão dizer: “finalmente!” HAHA

Sempre falei muito sobre a solteirice, vivi meus anos de solteira intensamente. Viajei muito, morei em lugares diferentes, aprendi novas culturas, tive vários tipos de serviços e empregos, estudei em várias instituições, conheci muitas pessoas diferentes de mim, arrisquei com muitos planos e sonhos, me apaixonei pelos caras errados, tive meu coração partido inúmeras vezes, mas no final posso dizer que vivi a solteirice 120%.

Ser solteira e sem namorado aos 23 anos foi fichinha, mas quando bateu os 31, daí pareceu que o universo começou a me pressionar. Nunca meus amigos e família me pressionaram, mas sim a mídia, os alheios, os fofoqueiros e por final o relógio biológico. Às vezes ser “sozinha” nos leva a desejar o casamento pelos motivos errados, achamos que o casamento resolverá as inseguranças da alma, a solidão, a aparência perante a sociedade e assim por diante. Tudo isso é um bando de mentira.

Alguns anos atrás eu me encontrei precisando terminar um relacionamento sério (a pessoa era legal, mas era a errada pra mim) e eu me deparei com Deus me perguntando: Você confia em mim?

Claro que disse que sim, mas ao mesmo tempo entendi e senti que ao dizer SIM isso talvez significaria que eu nunca casaria, ou casaria aos 45 anos ou logo depois desse dia da nossa conversa. Era o risco que eu corria ao lutar pelo excelente ao invés do ótimo.

Depois desse tempo começou um “chacoalhar” da minha alma. Comecei a ver que a única pessoa que deveria ser meu maior sonho, era Jesus. Não poderia ser uma carreira, um relacionamento ou um sucesso, pois somente Ele seria suficiente para mim. Confesso que foi difícil, mas depois o sonho de casar foi para lista de “sonhos que viverei SE for da vontade de Deus” comecei a viver de maneira leve, libertadora e tão gratificante!

Hoje em dia vejo que um dos maiores ídolos do jovem cristão é o casamento. É tão falado, tão orado, tão desejado pelos motivos certos (de criar uma família – plano lindo de Deus) porém chega a passar dos limites. Chega a ser mais importante que o próprio Reino de Deus. Pessoas pensam mais em quando ou quem vão casar do que o propósito de Deus para suas vidas.

Jovens abrem mão dos seus valores morais e espirituais para terem alguém (mesmo que seja crente), deixam de lado seu chamado e propósito para terem uma aliança na mão e esquecem da maior Aliança de todas. Amam a Jesus loucamente até chegarem depois da faculdade, e pensam “preciso estabilizar minha vida”. Sim, por favor estude, trabalhe, compre seu imóvel, tenha independência financeira, pegue seu diploma, case, tenha filhos – mas POR FAVOR não pare de viver!

Hoje eu tenho sim um sonho realizado, um casamento, porém não chega nem aos pés dos sonhos que Deus tem no coração Dele. Sou feliz sim de ter esperado a pessoa certa e de ser tão feliz ao lado dele, mas nada se compara ao sentimento de ser livre das pessoas, de não esperar que o casamento me “resolva” e de poder ter somente UMA pessoa que me satisfaz: Jesus. Casamento é SIM uma bênção, um presente de Deus, mas não pode tomar o lugar Dele em nossa vida.

Acho que agora é tempo de vivermos aquilo que cantamos em nossas músicas: “Tu és tudo para mim... O meu coração é Teu... ou...Te amo Senhor.... Confio em Ti....Tudo entregarei.....” É tempo de sonharmos mais alto, de largamos esse ídolo aos pés da Cruz e sermos satisfeitos de verdade. Casando ou não casando, solteiro ou com alguém, velho ou novo, mas todos apaixonados pelo Rei.

Não se limite hoje por causa de um sonho, estique seu coração! Diga SIM mesmo que signifique um risco! Viver os sonhos do coração de Deus nos faz ver que sempre serão melhores e maiores que os nossos.

Com muito carinho e torcida!

Zoe Lilly (disponível em: https://docinhodelirio.wordpress.com/2016/04/18/um-idolo-camuflado/)

Inspiração

Romanos 1