4 sinais de legalismo

legalista

Por Blaise Foret, 32 anos, palestrante de longa data, blogueiro e autor do livro: “It is finished: why you can quit religion and trust in Jesus” (tradução – Está consumado: por que você pode parar com a religião e confiar em Jesus - reportagem publicada em 20 de julho de 2015).

Os blogs e livrarias cristãs estão cheias de encorajamentos constantes para levar as pessoas a serem apaixonadas por Jesus e "pegarem fogo" para Deus. Mas no meio de todo esse encorajamento para mergulhar profundamente em uma espiritualidade mais apaixonada, muitos em nossa geração acabam se “queimando para fora” por “forçarem” muito a condição de cristãos e ficam inclinados a serem legalistas.

A reforma na história da Igreja foi focada em trazer as pessoas para uma espiritualidade sem grandes esforços pessoais – o que leva as pessoas a acharem a obra de Cristo mais poderosa e mais eficaz do que nossos próprios esforços pessoais. Isso não significa que nós não devemos fazer nada como cristãos, mas isso significa que nós faríamos bem em parar de lutar e de nos debater e, sim, nos acalmar e buscar um foco renovado na simplicidade do Evangelho.
Esta, na verdade, é uma das mais difíceis disciplinas espirituais para realizar. Hebreus 4: 9-10 diz claramente: Portanto, resta ainda um repouso para o povo de Deus. Porque aquele que entrou no seu repouso, ele próprio repousou de suas obras, como Deus das suas.
Não era um esforço espiritual que lhes faltava, mas um descanso espiritual. E este poderia facilmente ter sido adquirida através de confiança simples.

As coisas não mudaram muito. Nós, assim como os crentes antigos, temos dificuldade em confiar de forma simples e muitas vezes nos encontramos presos nas garras do legalismo.

Depois de anos seguindo a Jesus, eu me encontrei preso no legalismo. Confie em mim, eu sei: a luta é real. Mas, como a maioria das coisas, um dos primeiros passos para se tornar livre de legalismo é perceber que você está preso nele. Aqui estão alguns sinais que podem ajudá-lo a identificar se você tem sido ou não sabotado pelo legalismo:

1. Suas disciplinas espirituais definem a sua Espiritualidade

Claro, se existe algo necessário para ter, é uma vida disciplinada. Na verdade, é difícil fazer qualquer coisa se você não tem a disciplina em sua vida. Mas, muitas vezes, baseamos o nosso valor e o amor de Deus por nós, analisando se passamos ou não tempo lendo a Bíblia hoje, se oramos por todos em nossa lista de oração, e chegamos cedo aos cultos na Igreja esta semana.

Mas e se a visão de Deus sobre nós não for baseada em nosso desempenho? E se Ele não estivesse controlando os nossos acertos e erros como nós somos, mas na verdade, apenas olhando para os nossos corações e para nossa confiança simples na obra de Cristo em nosso favor?

Então, é claro, leia a Bíblia e ore muitas vezes, mas não para fazer Deus te amar, mas para que você sempre se lembre do quanto Ele já te ama!

2. Você separa sua vida espiritual da sua vida natural

Você se sente como se estivesse fazendo algo espiritual quando você ora, mas algo carnal quando você assiste a um filme ou sai com os amigos? Se assim for, você pode estar sendo legalista.

Como cristãos, nós muitas vezes vemos a atividade da Igreja como sendo exclusivamente espiritual, ao invés de vermos todas as coisas como espirituais. O apóstolo Paulo faz uma citação incrível em Colossenses quando ele diz: “Todas as coisas são d’Ele, n’Ele e para Ele.” Eu vejo este verso como um eco do salmo de Davi, quando ele diz: “Para onde me irei do teu espírito, ou para onde fugirei da tua face?” Davi diz novamente: “A terra é do Senhor e tudo o que nela há.” Isso significa que não há momentos que não são momentos espirituais. É por isso que Paulo diz: “Quer comais quer bebais, fazê-lo ao Senhor”.

Eu vejo isso do seguinte modo: Não importa o que você está fazendo, faça-o como uma atividade espiritual, sabendo muito bem que Deus está com você e te ama profundamente em todo momento. A forma como eu vejo isso é que Jesus aprecia o fato de você sair e se divertir com os amigos. Ele gosta muito quando você apenas se diverte numa vida normal. Deus encontra prazer em seus talentos naturais, tanto quanto ele encontra em seus talentos espirituais.

Quando podemos encontrar a presença e a paz de Deus? Em todas as situações, seja no coro de uma noite de adoração na igreja, ou nos altos gritos de comemoração de uma mãe na partida de um esporte que seu filho pratica, aí sim nós podemos nos libertar do legalismo, e ganhar a liberdade do Evangelho.

3. Você só anda com pessoas que foram “salvas”

Para muitos cristãos, estar na igreja rapidamente se torna o nosso único lugar de comunidade e amizade. Em nossos esforços para seguir Jesus, muitas vezes, tomamos o discurso de "não tem volta, não tem volta" para sair com os não-crentes.

Infelizmente, nos encontramos vivendo como os fariseus e julgando aqueles que ainda precisam ter o nosso nível de despertar espiritual. Claro, pode ser um desafio ter uma profunda ligação com aqueles que discordam de nós em um nível fundamental, mas isso não significa que nós temos que criticá-los e nos excluírmos deles.

Jesus foi muitas vezes acusado de ser o amigo dos pecadores. Quando foi a última vez que você foi acusado disso?

4. Você vive em constante condenação pelos seus erros

Se você estragou tudo hoje, bem-vindo ao clube. Mas seus erros nunca definiram e nunca vão definir você. Claro, você pode chamar-se de fracasso, mas Deus te chama de sucesso. Deus não comete erros. Você pode chamar-se de pecador, mas Deus chama-lhe de santo. Cristo não fez um trabalho parcial quando Ele morreu e ressuscitou. Ele fez de você um santo. É por isso que Paulo se dirige aos cristãos nas Epístolas como Santos – independentemente dos erros que eles cometeram.

Seus sentimentos não definem você. A obra de Cristo define.

C.S. Lewis disse uma vez: “Você é o que você acredita”. Se você acredita que sua identidade é “pecador”, você vai viver amarrado e obrigado pelo pecado. Mas se você acredita no que Deus diz sobre você, então você poderá começar a ver uma diferença em suas atitudes e ações.

E mesmo se você cometer o pecado, ele não tem que ditar o seu dia. Arrependa-se, mude de idéia, e siga em frente. Deus não está esperando que você acerte antes que você possa vir a Ele. Deus quer uma amizade com você, não importa onde você esteja em sua jornada, por isso não deixe uma mentalidade legalista impedi-lo de chegar a Ele como filho limpo, perdoado e amado que você é. Deus não está segurando seus erros sobre sua cabeça, então você também não precisa fazer isso.

Tradução by Pablo Henrique

Inspiração

Romanos 1