Entrevista com Mari Hofman | Especial Mães

Mari

“Para que ensinem as mulheres novas a serem prudentes, a amarem seus maridos, a amarem seus filhos, A serem moderadas, castas, boas donas de casa, sujeitas a seus maridos, a fim de que a palavra de Deus não seja blasfemada.”
Tito 2:4-5.

Confira a entrevista com a mamãe Mariana Schneider Hofman.

 1) Quem é você? Há quanto tempo é mãe?

Meu nome é Mariana, tenho 31 anos e sou formada em Relações Públicas. Sou cristã, casada com o Rodrigo, mãe do Samuel de 4 anos e estou grávida de 7 meses da Sophia.

2) Você sempre quis ser mãe? Conte-nos um pouquinho de como o Senhor gerou esse sonho no seu coração.

Sempre quis ser mãe! Esse sempre foi um grande sonho da minha vida desde criança. Para explicar melhor preciso contar um pouco do meu contexto familiar. Bom, cresci num lar onde meu pai e minha mãe sempre me incentivaram a ser feminina, submissa, a saber cuidar bem da casa, sem deixar de, ao mesmo tempo, ser batalhadora e dinâmica. Então, enquanto estudava, fazia cursos, tirava carteira de motorista, etc, aprendi desde cedo a limpar, cozinhar e ajudar a cuidar de criança, meu irmão mais novo... Sempre me envolvi na igreja também - quando era solteira passei por quase todos os ministérios, kkk. A própria forma como fui criada sempre me fizeram sonhar com uma família. Quando conheci o Rodrigo, meu marido, descobrimos tantas coisas em comum! Queríamos uma família meio que " a moda antiga" em alguns aspectos. Fazer da nossa casa um lar de muito amor e aconchego. Que aquele lugar fosse o mais especial do mundo! E quem faz isso melhor que uma mãe bem posicionada em seu papel né?! Nos casamos dois anos após iniciarmos o compromisso e já começamos a desejar e planejar nosso primeiro filho. Após um ano de casada engravidei do Samuel. Foi uma grande alegria e a hora perfeita para colocar os projetos em andamento: parei de trabalhar fora (por que dentro de casa, o que uma mãe mais faz é trabalhar, kkk) e começamos a construir nossos sonhos em Deus.

3) O que você mais admira na sua mãe?

São muitas coisas! Minha mãe é minha grande amiga! Algo porém que se destaca sempre e é motivo de muita gratidão no meu coração, é que minha mãe me criou com os princípios bíblicos de uma forma muito tremenda. Não era algo apenas exterior, religioso e mecânico, mas ela conseguiu, desde a tenra idade, incutir em meu interior um amor muito grande por Jesus, pelos seus mandamentos e pela obediência. Tive o privilégio de crescer focada no caminho do Senhor, numa rota de adoração e entrega. E mesmo com as tempestades que passei, com as pessoas que deixavam O caminho, consegui prosseguir mesmo bem novinha e perseverar. Minha mãe não apenas me gerou biologicamente, mas espiritualmente e me apresentou o que tem mais valor nessa vida: me apresentou Jesus! E esse hoje é meu desafio e meta - apresentar para meus filhos a pessoa que mais amo, que é Jesus. Meu desafio é ser uma mãe que conduz meus filhos aos pés de Jesus.

4) O que você pretende ensinar aos seus filhos e o que você pretende aprender com eles?

Então, como disse antes, meu maior desafio como mãe é ensinar meus filhos a viver esses mandamentos: Amar o Senhor Deus de todo coração, com todas as forças e todo o entendimento e amar o próximo como a eles mesmos. Quero que eles vivam uma vida por princípios bíblicos. E outra coisa que quero ensinar para eles é o valor de uma família. O que quero aprender com eles é ser alguém melhor. Já aprendo com eles a amar, me doar, me anular mais. Acho que o que um filho ensina para uma mãe é que existe um amor maior e diferente de tudo que já experimentou. Entendemos mais nossos próprios pais e a Deus também. É incrível!

5) Qual passagem bíblica ou personagem bíblica te inspira a ser uma mamãe de excelência?

A mulher de Provérbios 31 e a sábia Abigail me inspiram muito. A mulher de Provérbios 31, porque é um modelo de dedicação diligência, modernidade, boa vontade e excelência. Abigail pela sabedoria, algo que prezo demais e acho que uma mulher não pode viver sem. Deus mesmo nos instrui na palavra para pedirmos sabedoria, que Ele está disposto e desejoso a nos dar. Para sermos boas mães temos que ser mulheres aprovadas também. Características como dessas duas mulheres são muito preciosas para uma mamãe.

6) Quais são os desafios de ser jovem e mãe?

São muitos desafios ser uma jovem mãe nos dias atuais. Creio que principalmente pelo meio que vivemos. Hoje somos cheias de atividades! Em casa, no trabalho, com a família, na igreja. Uma vida intensa, com cobranças que as vezes atrapalham a rotina - ferramenta importante para criarmos as crianças. A rotina para uma criança é uma bênção. Por vezes o excesso de atividades nos levam a um cansaço e desgaste e isso também se reflete em nossos filhos. Ser jovem e ser uma boa mãe exigem versatilidade.
Outra coisa que também é um desafio é a forma que a família e os valores morais e bíblicos são vistos na sociedade. Criar filhos num meio egoísta e "desconstruído" como o nosso não é simples. É remar contra a maré. A minha conclusão é que uma jovem mãe precisa estar conectada a Deus. Jamais podemos deixar que o excesso de atividades tomem conta do nosso ser e tirem nossa paz.

7) Conte-nos uma história engraçada ou um momento especial da sua gravidez!

Um momento especial mais atual, foi a descoberta da minha segunda gestação. Quando eu e meu marido decidimos ter mais um bebê, como todo casal normal (kkk) ficamos ansiosos pelo positivo! Passaram-se um, dois, três meses, e uns 10 testes de farmácia e nada! Já estávamos no 4°mês de tentativas, no dia exato do tão esperado "atraso menstrual"... será que tínhamos ou não conseguido? Eu, como de costume, tinha comprado uns três testes (kkkk). Será que o mês de outubro traria a novidade que tanto queríamos? No dia 08 de novembro de 2014, acordei às 5h da manhã para ir ao banheiro e decidi fazer o exame de farmácia. Só que estava com muito, muito sono! Kkkk! Abri e fiz o teste, esperei um ou dois minutos e como as tão sonhadas "duas linhas" não haviam aparecido, voltei para a cama sem esperar os outros 3 minutos recomendados na bula. Coloquei o teste num cantinho do banheiro para jogar fora. Quando acordei de verdade, lá pelas 7h (sim, mãe de crianças pequenas não acordam tarde nenhum dia! Kkkk), decidi pegar o teste que havia feito para jogar fora. Só que quando olhei para ele, vi o que queria tanto, uma outra linha beeeem clarinha. Nem acreditei! Esfreguei os olhos, olhei de novo e vi! Fiz mais outros dois testes na sequência e aí comprovei: a outra linha era real! Clara mas muito real! Hahaha! Comecei a chorar e gritar pelo Rodrigo e pelo Samuel! Chegaram assustados no banheiro e aí dei a notícia: teremos mais um bebê, um irmãozinho ou uma irmãzinha para você Samuel! Foi um chororô de muita alegria. Deus é fiel! No mesmo dia fizemos o exame de sangue e comprovamos a notícia: eu estava grávida! Foi um dia muito especial para nossa família. A chegada da Sophia foi um presente para nossa família, mesmo antes de nascer tem trazido muita alegria.

8) Se você pudesse deixar uma mensagem para as mães cristãs, o que falaria?

Viva seu momento atual com Deus. Seja com filhos bem pequenos, com crianças, ou filhos mais velhos, viva sua realidade para Deus. Não espere seus filhos crescerem ou sua situação mudar para ser e fazer aquilo que o Senhor tem te chamado. Mesmo que pareça que não, nós mães e mulheres somos chamadas por Deus para andarmos com Ele da forma que estamos hoje - ande com o Senhor no ritmo que hoje é possível para você.
Ser mãe é um dos maiores ministérios legados de uma mulher e o Senhor sabe disso. Sejamos fortes, seguras e convictas no amor que o Pai tem por nós. Seja feliz hoje mamãe!

Entrevista by Raquel Helen

Inspiração

Romanos 1